Por aqui vamos demonstrar o passo-a-passo das definições de Build, utilizando o VSTS da Microsoft para criar o workflow com as tarefas de Integração Contínua (Continuous Integrationno time de desenvolvimento.

Acesse o VSTS no Projeto que será feita a configuração de Build, utilizando o caminho Build and Release > Builds. O botão + New cria um novo workflow para configurar as definições de Build.

Get sources
O primeiro passo é configurar o versionador de código (TFVS | GitHub | Subversion | etc.) e Workspace Mappings (Map | Cloak) com o caminho de execução dos Builds do projeto.

Build-definition-I

NuGet
O NuGet é um package management compatível com plataforma Microsoft e contém o código compilado (DLLs),  trabalhando com bibliotecas e ferramentas do Visual Studio. Os pacotes podem ser publicados em host público ou privado. Nesta fase, somente indicar o local (path) da Solution do projeto, conforme abaixo:

Build-definition-II

Visual Studio Build
A configuração do Build é simples, basta indicar o path da Solution do projeto.

Build-definition-III

Visual Studio Test
Esta tarefa é sensacional para o CI. O Visual Studio Test permite executar testes unitários, code coverage, entre outros. Neste link há mais detalhes sobre esta task.

Neste exemplo, selecionamos o Test Assemblies, relacionando as DLLs e o caminho do projeto de teste da solução. Também habilitamos o Code Coverage Enabled para analisar a proporção de código que está sendo coberto por testes, como testes unitários.

Build-definition-IV

Index Sources & Publish Symbols
O Symbol Servers habilita os debuggers para retornar automaticamente o correto symbol files sem conhecimento do nome do produto, número do build ou nome do pacote. Veja mais em Publish Symbols for debugging.

Build-definition-V

Code Analysis
O VSTS analisa o código gerenciado de duas maneiras:

  • Static Analysis of Managed Assemblies – FxCop: fornece informações para corrigir problemas com violações de programação e regras de design.
  • . Net Compiler Platform Analyzers – Roslyn: analisa qualidade, estilo, facilidade de manutenção, design e outros problemas de código. Muitas regras da análise de código estático já foram reescritas na análise Roslyn e podem substituir a análise estática para código gerenciado.

Em nosso exemplo, definimos a regra de Minimum Recommended Rules que atua nos problemas mais críticos do código. A descrição de todas as regras podem ser encontradas na documentação da Microsoft.

Build-definition-VI

O check-in do código pode ser configurado com política para prevenir que o desenvolvedor faça check-in sem ter executado a análise do código. O SonarQube também é uma ótima ferramenta de análise do código e pode ser integrada com o VSTS.


Publish Build Artifacts
E na última etapa somente a configuração do local onde será publicado o artefato.

Build-definition-VII

 

Referências
Get Sources – Cloak
Nuget with VSTS
Visual Studio Test
Code Analysis – Microsoft
Publish Symbols for debugging
Publish Build Artifacts – Microsoft